13 de nov de 2015

"Sai pra lá" - Um aplicativo que ajuda no combate à violência contra as mulheres.


Nos últimos meses as questões ligadas à violência contra a mulher tem repercutido ainda mais na mídia e principalmente depois do tema proposto na redação do ENEM. Quem me acompanha no facebook e no blog já viu relatos de assédio e vê a minha luta pela liberdade e igualdade das mulheres na sociedade. 



A violência contra a mulher persiste sobretudo por causa do medo que essas mulheres têm de denunciar seus agressores, pois na maioria das vezes também estão sob ameaça então para não serem novamente violentadas ou até mesmo perderem a vida, preferem se calar.
Como se já não fosse o bastante, boa parte da sociedade entende que esse assédio deve ser levado como elogio, então as mulheres por vergonha de serem reprimidas ao denunciar, mais uma vez se calam. 

Foi também com esse pensamento, que a estudante Catharina Doria, de 17 anos, criou o aplicativo chamado "Sai pra lá" com o intuito de ajudar as mulheres que sofrem qualquer tipo de violência, seja ela verbal, física, psicológica ou algum outro tipo não determinado.

Como o aplicativo funciona?

Assim que você abre o aplicativo aparece o mapa da cidade, então você pode escrever o endereço de onde você foi assediada, marcar que tipo de violência sofreu e o horário. Dessa forma, outras meninas vão ver onde tem mais ocorrências e não vão passar por aqueles lugares, evitando assim que elas tenham o mesmo problema. 
Além disso, é uma forma de melhorar as estatísticas relacionadas à violência contra as mulheres, que ainda hoje são muito camufladas, forçando assim o Estado a perceber mais a violência que existe em determinados ambientes da cidade e aumentar o policiamento e criar políticas públicas de combate ao assédio.
Outro fator positivo é que a denúncia é anônima, então as mulheres que não querem ser expostas usarão o aplicativo sem serem identificadas e ainda assim ajudarão e serão ajudadas.

A criação desse aplicativo foi uma conquista incrível, e já tinha passado da hora da tecnologia nos auxiliar e amparar nesse tipo de situação. Aconselho a todas as meninas/mulheres/senhoras - qualquer uma - que baixe o aplicativo. O "Sai pra lá" está disponível para IOS e Android, então não tem desculpa!

Se vocês quiserem se manter atualizadas sobre o aplicativo, basta seguir a página deles no facebook! Clique aqui

Logo no começo da página tem esse aviso e resolvi colocar no post também!


Como tem muita gente perguntando as mesmas coisas, já vamos deixar aqui um F.A.Q!
1) Como faço pra baixar o app?
iOS (Iphone): https://appsto.re/us/CZ2S-.i
GooglePlay (Android): https://play.google.com/store/apps/details…
2) E Windows Phone? Vocês nos odeiam?
Ainda não lançamos o aplicativo para WP, JURO que não é pessoal! Assim que tivermos verba o suficiente vamos fazer essa versão! Como dissemos, aplicativos são caros.
3) E estupro?
Gente! O app não tem essa opção - mas futuramente quem sabe!
4) Nossa, tive uma ideia brilhante! E se você adicionar linhas de trem/metro?
Brilhante mesmo! Já está nos nossos planos - mesmo caso do WP: assim que tivermos verba Emoticon heart
5) Qual a diferença entre assédio sonoro e verbal?
O assédio sonoro são as buzinadas, gemidas, beijinhos. O assédio verbal são as coisas ditas, tipo gostosa, delícia, etc.
6) O app travou! Quando coloco o endereço ele so fica carregando mas não carregada nada! OU O app ta dando pau! Abro mas ele fecha!
Sabemos! Como estamos em uma plataforma gratuita o app não aguenta tanta gente acessando ao mesmo tempo - mas assim que tivermos verba vamos arrumar isso!
Qualquer outra dúvida é só mandar por mensagem! Emoticon heart

Como vocês podem ver, o aplicativo está tendo problemas com a grande quantidade de pessoas entrando ao mesmo tempo, para melhorar isso, o aplicativo será criado em outra plataforma quando tiver mais honey money, então quem quiser ajudar basta entrar aqui e fazer sua doação. Nós agradecemos! #AjudaOSaiPraLá 

E para os que ainda não acreditam que esse tipo de situação faz parte da nossa rotina, dá uma olhada no vídeo produzido pelas alunas de Jornalismo da UESB, lançado hoje 13 de novembro. Ilustra perfeitamente a situação e certifica a importância do aplicativo! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário